domingo, 28 de fevereiro de 2016

Resenha - As Crônicas de Miramar - O Segredo do Camafeu de Prata

Boa noite turma linda do blog Jornal Literatura e Cia. Hoje, estou trazendo  mais  uma bela resenha de uma bela obra ‘’As Crônicas de Mira mar - O Segredo do Camafeu de Prata’’ de dois belíssimos autores super simpáticos: Flávio St Jayme e Wermerson Damasio. Li essa obra em menos de um mês, pois me chamou muita atenção, vamos lá?




Autores: Flávio St Jayme e Wemerson Damasio
Ano:  2015
Número de páginas: 274
ISBN: 978-989-51-5133-2
Coleção: Viagens na Ficção
Gênero: Ficção






Sinopse:

E se você fosse levado a um lugar que ninguém sabe onde fica exatamente? Governado por Caroline Corin, o lugar abriga pessoas com dons e habilidades especiais. Adolescentes são levados para lá com os pais a convite de Caroline com a desculpa de que devem “treinar” estas habilidades, porém suas ideias são outras e estes jovens desaparecem misteriosamente sem que isso pareça incomum aos olhos de todos. Exceto para Liz, Dan, Isaac, Sara e Gabriel, que, além dos conflitos da adolescência, têm que lutar para desvendarem os mistérios de Miramar.


Resenha

Bom, logo de início deve ser destacado o tipo de escrita usado pelos autores nessa maravilhosa obra que foi maravilhosamente suave tranquila. Eles têm um estilo literário fantástico o que raro se encontra numa obra que classifiquei como infanto-juvenil. Tenho 32 anos, mas num perdi a adolescência ainda rsrsrs. Nas horas de cada fala dos personagens fiquei me imaginando entre eles e dava risada em algumas questões, isso é muito bom. Nessa obra não rolou palavrão, então.. papais leiam para seus filhos e deixem eles imaginarem, façam com que eles estimulem a imaginação, faça desenhos, será divertido. A narrativa, em nenhum momento, deixou de ser fluida perfeitamente. Os autores foram bem objetivos e claros na história, sem aquele tipo de enrolação que vejo frequentemente em alguns livros, que muita das vezes torna a leitura muito cansativa. Eles travaram quando deviam travar, esconderam quando deviam esconder e revelaram no momento em que era necessário revelar. Ao término de cada capítulo, o leitor com certeza não sente vontade de fechar o livro e atenta-se ao inicio do próximo.

O livro conta a história de três jovens: Elizabeth é uma adolescente de quinze anos, órfã de mãe, mas vive com o pai. Gabriel tem dezoito anos, está terminando o ensino médio e trabalha em um supermercado. Não gosta nenhum um pouco de sua rotina casa, escola e trabalho.Sara é uma menina de treze anos, possui uma personalidade forte e é constantemente alvo de bullying na escola.

O pai de Elizabeth e os pais de Sara têm uma reunião com o diretor da escola e decidem que é hora das filhas mudarem de escola com a desculpa de que Será melhor pra ela. Além disso os pais recebem uma visita estranha de um casal muito misterioso que faz proposta de mudanças, e ficam decididos a mudar as meninas de escola e cidade. Já Gabriel decide fazer uma pesquisa em alguns fóruns e finalmente encontra o lugar onde se encaixa e logo após receber a confirmação de que foi aceito, ele decide

(Esses três jovens estavam indo para o mesmo destino: Miramar.)

Só que Miramar não existe no mapa, hummm estranho não? Não é uma cidade e nem bairro, mas é governada por uma mulher jovem e muito poderosa que é chamada de Caroline Corin, a mesma define Miramar como um lugar dos sonhos e muito encantador, mas que quase ninguém conhece. É um lugar simples, onde tudo que é consumido é cultivado por lá mesmo pelos próprios moradores.

( Nós não temos polícia por aqui, temos um hospital,uma escola e uma fazenda com algumas plantações e animais.
Também  não existe dinheiro em Miramar e vocês logo perceberão que seus carros são desnecessários, tudo aqui fica próximo e tudo o que se consome é produzido aqui mesmo: da cerveja ao vinho, passando pela carne e pelas cenouras.)


Lendo a historia, realmente Miramar é simples, todas as casas são iguais mas é dividida em quarteirão tipo: casas vermelhas, azuis e amarelas, já a casa de Caroline é tipo uma mansão ou casarão. vai da imaginação do leitor rsrsr. Miramar posso classificar como uma colônia. Algumas pessoas que já viviam lá já sabiam que iriam chegar novos moradores, mas como?

A história se faz surpreendente em diversos pontos, os elementos colocados na ficção pelos autores e apresentado aos leitores estão na dosagem certa. Levando em consideração que a obra é uma trilogia, se não houve nada revelado ou explicado neste volume, certamente será exposto nos seguintes, mas vale ressaltar que não há buracos no decorrer da historia e nada está em contradição, há início, meio e fim muito bem colocados e definidos.A narrativa do livro As crônicas de Miramar é envolvente e divertida. Reparei também que há muitas referências musicais, celebridades, filmes e séries que deixam os leitores totalmente à vontade e arranca algumas risadas como já havia falado acima. Esse livro é show.
Os personagens têm forma física e alma, não são aparições, eles não deixam os leitores com aquela sensação de inexistência durante essa maravilhosa obra. No decorrer da obra, existe cerca de oito personagens ativos no enredo, cada um com sua importância individual de contribuição para o desfecho da historia.

Observei também a qualidade do material em que a obra foi produzida. A capa é vibrante e bastante sugestiva, as folhas são amareladas do jeito que curto, pois acho que cansa menos as vistas e o estilo e tamanho da fonte estão muito agradáveis, quanto a diagramação para essa bela obra, foi muito uma escolha simplesmente show.

A ficção exposta pelos autores Flávio e Wermeson é, sem dúvida, surpreendente e fica uma pergunta que não quer se calar...O que Elizabeth, Gabriel e Sara têm de diferente?

''Leiam essa maravilhosa obra e divirtam-se assim como eu me diverti.''

Nenhum comentário:

Postar um comentário